Buscar
  • Guilherme William Brassanini

Hormônio do crescimento (GH) e SONO

Atualizado: Abr 7

O Hormônio de Crescimento humano (muitas vezes abreviado HGH ou hGH, ou simplesmente GH) é um dos principais hormônios que produzimos.

O GH é uma proteína complexa produzida pela hipófise que além de promover o crescimento na infância, ajuda a manter os tecidos do nosso corpo sempre saudáveis, mesmo durante a idade adulta.


Ele promove um metabolismo saudável, melhora sua massa muscular e diminui sua gordura corporal, melhora o desempenho físico e pode até ajudá-lo a viver mais tempo.

Consequências da diminuição da produção de hormônio do crescimento. - Extremo cansaço; - Irregularidades mentais e comportamentais (baixa autoestima, depressão, ansiedade); - Redução da massa muscular; - Fraqueza óssea (menos mineral); - Envelhecimento da pele (flacidez, rugas)

Quando o hormônio do crescimento humano é liberado? Qual a importância do sono? Tanto o sono quanto o exercício induzem a liberação de GH.

Ocorrem picos de liberação de GH durante todo o dia que podem variar entre 5-30ng/ml ou até mais. Esses picos duram entre 10-30 minutos, com o GH retornando após esses picos a níveis basais (geralmente menor que 3ng/ml).

Especialistas estimam que 75% do GH é liberado durante o sono, colocando o sono como fator primordial para a conservação e recuperação da energia física devido ao papel anabólico do GH promovendo crescimento de tecidos, anabolismo proteico e reparação tecidular.

Em pessoas saudáveis e normais, o principal período de liberação de GH ocorre durante o sono profundo, mais especificamente o Estágio 3, também é conhecido como N3 ou SOL Sono de Ondas Lentas, devido às atividades cerebrais lentificadas caracterizadas por ondas lentas tipo Delta, com frequência predominando entre 0,5 e 4 Hertz.

É no primeiro ciclo de N3 da noite, cerca de 1 hora após o início do sono, que ocorre o maior pico de liberação de GH de todo o dia.

Em indivíduos normais o N3 tende a ocupar 20-25% do tempo total de sono, distribuídos entre 4 e 5 ciclos por noite de sono - indivíduos normais tendem a percorrer de forma cíclica todas as 4 fases do sono (N1,N2,N3 e sono REM).

Vale ressaltar que o N3 e o sono REM são as fases mais importantes devido maior influência no controle endócrino-metabólico-homeostático e no papel reparador do sono. Os maiores responsáveis pela redução de N3 são: - Doenças respiratórias do sono: sendo a principal a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. - Fragmentação do sono: principalmente devido sono superficial - Redução do tempo total de sono: privação de sono devido a uma rotina que induz a pessoa a achar que deve dormir menos; insônia de início e/ou manutenção do sono. - Alterações do sistema nervoso central: por exemplo doenças degenerativas e isquêmicas; sequelas pós traumáticas ou pós AVC. - Idade: conforme envelhecemos reduzimos nossa capacidade fisiológica de produzir e manter tanto o sono de ondas lentas (N3) quanto o sono REM.

Com todo o exposto, pode-se concluir que a privação de sono ou um padrão de sono irregular interfere diretamente na produção de GH, um dos principais hormônios do nosso corpo.

Texto:

Dr. Guilherme Brassanini e Dra. Aline Brassanini

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo